Quando o nariz entope, muita gente recorre ao descongestionante nasal para aliviar o incômodo. Entretanto, o uso contínuo pode trazer consequências para a saúde.

Em excesso, o descongestionante pode provocar lesões na mucosa. Isso gera uma dependência do medicamento, o que impacta em riscos cardiovasculares, como taquicardia e angina.

E por que viciamos nos descongestionantes? Quando pingamos o descongestionante, os vasos se contraem, desincham e sobra mais passagem do ar.

O problema é que logo os vasos voltam a inchar e o nariz entope de novo. Com o tempo a pessoa vai precisar de doses cada vez maiores para o remédio fazer efeito.

A melhor maneira de limpar o nariz é com soro fisiológico a 0,9%. Duas vezes ao dia (manhã e noite) são suficientes para uma pessoa saudável, sem rinite ou qualquer outra inflamação, manter o nariz limpo e descongestionado. A higiene também pode ser feita durante o banho. A água e o calor ajudam a amolecer as crostas e facilitam a limpeza.

Frequentemente as pessoas são levadas a utilizar os descongestionantes tópicos devido a desvios de septo importantes, sendo a septoplastia o melhor tratamento para estes casos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agendamento de Consulta